Por que a qualidade de vida da mulher depende do assoalho pélvico?

Assoalho Pélvico - Fortalecimento do Assoalho Pélvico

A musculatura do assoalho pélvico, composta pelos músculos coccígeo e pelo grupo de músculos denominado levantador do ânus, é essencial para a sustentação dos órgãos pélvicos, para um bom funcionamento do sistema urinário e digestivo e para um melhor desempenho sexual, tanto para os homens quanto para as mulheres. Mas só se ouve falar do enfraquecimento da musculatura do assoalho pélvico na mulher. Por que a musculatura do assoalho pélvico da mulher enfraquece com mais frequência do que a dos homens? Por que isso pode afetar tanto a sua qualidade de vida?  Quais as consequências de um assoalho pélvico enfraquecido? Tem tudo isso respondido no nosso post. Confira!

Qual a diferença entre o assoalho pélvico da mulher e do homem?

A princípio, ambos os assoalhos são compostos pelos mesmos grupos musculares, e diferem porque na mulher essa musculatura é atravessada por três canais (a uretra, a vagina e o ânus) enquanto no homem apenas por dois, a uretra e o ânus. Mas a grande diferença está no quanto essa musculatura é mais sobrecarregada e menos exercitada na mulher do que no homem.

O que sobrecarrega o assoalho pélvico feminino?

Há dois eventos principais na vida das mulheres que provocam o enfraquecimento da musculatura pélvica: a gravidez e a menopausa. Durante a gravidez, além de sustentar a bexiga, o útero e o intestino, como de habitual, seu assoalho sustenta também o bebê, o líquido amniótico e a placenta. Os hormônios da gravidez ainda atuam sobre a musculatura e os tendões deixando os mais flácidos e flexíveis, em preparação para o parto vaginal.

O momento do parto também contribui para o enfraquecimento pélvico, principalmente quando há danos reais à anatomia, como com o uso de fórceps ou realização de uma episiotomia. Já a menopausa, com a diminuição do hormônio estrogênio, reduz a elasticidade e o tônus da sua musculatura pélvica e faz com que as consequências do enfraquecimento comecem a afetar mais a sua qualidade de vida.

Por que a mulher exercita menos a musculatura do assoalho pélvico?

No homem, a contração da musculatura pélvica ajuda a manter a ereção, dando mais potência, e sendo instintivamente realizada por eles. Já nas mulheres, essa contração precisa ser aprendida e treinada para ser realizada adequadamente.

Como a saúde do assoalho pélvico afeta a qualidade de vida da mulher?

Sem a sustentação adequada dos órgãos pélvicos e o fechamento perfeito da uretra, da vagina e do ânus, várias condições podem surgir. A incontinência urinária é a mais frequente, afetando até 1 em cada 4 mulheres. Neste caso, podem ocorrer escapes de urina em situações como tossir, espirrar, carregar peso ou praticar atividades físicas. Mas é possível ocorrer também incontinência fecal, frouxidão vaginal, dor nas costas e prolapso de órgãos pélvicos, como na cistocele. Essas mudanças afetam negativamente o seu dia a dia, sua disposição a participar de atividades sociais, sua vida sexual e sua autoestima.

É possível fortalecer o assoalho pélvico?

Os exercícios de Kegel são os mais utilizados para o fortalecimento do assoalho pélvico, podendo ser realizados a qualquer momento do seu dia, sem ser necessário interromper o que você está fazendo. Recursos como os cones vaginais, a bola suíça e o biofeedback também podem ser úteis e sua utilização deve ser orientada por um profissional de saúde especializado na área.

Se você acha que pode ter um assoalho pélvico enfraquecido não deixe de procurar orientação médica e realizar o tratamento adequado o quanto antes, deixando de sofrer com os sintomas dessa condição

Comentários