Por que o assoalho pélvico é tão importante?

Assoalho Pélvico - Fortalecimento do Assoalho Pélvico

O assoalho pélvico é uma região corporal formada por um grupo de músculos firmes e elásticos, que ficam localizados logo abaixo da cavidade abdominal, e que sustentam os órgãos da parte inferior do corpo. Apesar de ser uma estrutura extremamente importante para todos, essa musculatura é ainda mais relevante para o organismo feminino. Você sabe por que isso acontece? Descubra, no artigo de hoje, a importância do assoalho pélvico na saúde da mulher e tire todas as suas dúvidas sobre esse assunto!

O assoalho pélvico no corpo humano

Para entender a importância do assoalho pélvico na saúde da mulher, é preciso compreender suas funções no organismo humano. A camada muscular que o forma serve como sustentação para os órgãos da cavidade pélvica. Além disso, esse grupo muscular é também responsável pelo controle de algumas funções relacionadas ao sistema urinário, excretor e sexual, influenciando na contração do canal da uretra, do ânus e dos órgãos sexuais masculinos e femininos.

Ao longo do tempo, ou em função de algumas situações específicas, a musculatura do assoalho pélvico pode ter suas estruturas enfraquecidas, devido à pressão exercida pelo peso dos órgãos em suas fibras, ou por alterações hormonais que afetam sua capacidade de sustentação. Independentemente do motivo, essa situação pode aumentar o risco de um indivíduo apresentar quadros de incontinência urinária ou fecal, além de possíveis disfunções sexuais.

A importância do assoalho pélvico na saúde da mulher

Já que o assoalho pélvico é algo importante tanto para organismo feminino quanto para o masculino, por que ele merece maior atenção quando se trata da saúde da mulher? É simples: o corpo feminino, ao longo da vida, passa por acontecimentos naturais, que são muito mais lesivos para o assoalho pélvico do que os que ocorrem no corpo do homem.

A gestação e o parto, por exemplo, podem ajudar a enfraquecer as fibras musculares da região, resultando em quadros de incontinência urinária durante a gravidez e após o nascimento do bebê. A menopausa é uma das responsáveis pela redução da tensão muscular na pélvis, já que alterações na produção de hormônios femininos, característicos desta fase, podem diminuir a capacidade de contração dessa estrutura. Além disso, a prática de alguns exercícios físicos e o envelhecimento natural das fibras musculares do assoalho pélvico podem também contribuir para o surgimento da incontinência.

Evitando o enfraquecimento da região muscular

Apesar de parecer um quadro clínico preocupante e sem solução, o enfraquecimento dessa musculatura pode ser tratado e evitado, com a ajuda de alguns exercícios específicos voltados para o fortalecimento muscular da região. Por isso, podem ser praticados por gestantes, por mulheres na menopausa e idosas que precisam recuperar a capacidade de contração do assoalho pélvico.

Os exercícios devem ser prescritos e orientados por um profissional de saúde habilitado, e devem ser praticados regularmente. Ao fazer isso, as mulheres que lidam com a incontinência urinária vão se sentir mais seguras e tranquilas no seu convívio social, sem terem que se preocupar com o risco de apresentarem episódios de perda involuntária de urina ao longo do dia.

 

Você sabia da importância do assoalho pélvico para o organismo feminino? Deixe seu comentário!

 

Comentários