Cuidados com os pés

Saúde de A a Z

Desde a antiguidade, os pés são vistos como importante ponto de equilíbrio e suporte para o corpo. Porém, como normalmente estão escondidos nos calçados, muitas vezes são deixados em segundo plano.

 

A podóloga Andressa Baptista, da Clinic Pé Pátio Higienópolis, comenta que só lembramos de nossos pés quando estão expostos em nossas sandálias ou quando nos incomodam por apresentarem algum tipo de dor. Segundo a especialista, os principais fatores que levam ao desconforto dos pés são calçados inadequados (sapatos apertados, saltos muito altos, bicos e saltos finos, ponteiras baixas, sapatilhas e rasteirinhas); unhas com corte inadequado e uso de meias sintéticas.

  • Calçados inadequados: Sapatos apertados e saltos muito altos causam calos e calosidades. Bicos finos causam calos nos dedos e unhas encravadas. Ponteiras baixas descolam a unha do hálux (dedão); Sapatilhas parecem confortáveis, porém formam joanetes e joanetilhos (protuberâncias nas laterais dos pés). E rasteirinhas causam fissuras e esporão de calcâneo;
  • Unhas com corte inadequado: unhas muito compridas, excessivamente curtas e laterais muito arredondadas são fatores que causam unhas encravadas e possíveis infecções;
  • Meias sintéticas: não absorvem a transpiração, deixando os pés úmidos, colaborando assim para a proliferação de fungos e bactérias.

 

A podóloga frisa que para a saúde dos nossos pés são necessários alguns cuidados como a higienização diária, lavagem com água e sabão e secagem cuidadosa, principalmente entre os dedos. “Pessoas com dificuldades para se abaixar podem usar o secador de cabelo”, explica.

 

Outro cuidado importante ressaltado por Andressa é a hidratação diária com cremes específicos para os pés. “De preferência, devem ser utilizados cremes dermatológicos com ureia ou óleos essenciais. Também podem ser utilizados desodorantes para os pés, pois neutralizam odores e regulam a transpiração. E a esfoliação uma vez por semana para retirada de células mortas e melhor absorção de cremes hidratantes”, comenta.

 

A podóloga alerta para que as pessoas não cortem calos, utilizem calicidas ou tentem desencravar as unhas sozinhas. “Essas ações podem prejudicar e retardar a melhora. Esse trabalho deve ser feito por um profissional habilitado, no caso, um podólogo. Esse é o profissional indicado para avaliar e tratar devidamente problemas como encravamento e micoses de unhas, infecções, calos, fissuras, bolhas e úlceras micóticas. A visita ao podólogo deve ser feita com regularidade, preferencialmente a cada 30 dias para a manutenção dos pés”, alerta.

 

Silvana Seixas, da Clinic Pé Unidade Pátio Paulista, destaca que os procedimentos que o podólogo realiza são corte adequado da unha, desencravamento com instrumentos apropriados, retirada de granuloma e curativos, desbastamentos de calos e calosidades, órteses para correção de unhas, lixamento e hidratação da planta e esfoliação para retira de células mortas. “Tudo é feito com total segurança e material esterilizado em autoclave. Vale a pena investir na saúde dos seus pés. Seu corpo inteiro irá agradecer”, recomenda.

Comentários