Glossário

Glossário – Cuidado Feminino

Enurese: Incontinência urinária é a perda involuntária de urina. Quando ocorre à noite, ele é chamado de enurese noturna.

Incontinência: Incontinência urinária que ocorre como resultado de esforço físico súbito como tossir, espirrar, rir, levantar ou fazer exercícios. Normalmente são pequenas perdas e geralmente está relacionado ao enfraquecimento dos músculos do assoalho pélvico.

Incontinência funcional: Incapacidade de chegar ao banheiro a tempo por causa das complicações associadas à doença física ou mental.

Incontinência mista: Como o nome sugere, os sintomas são variados. Geralmente uma combinação de incontinência de esforço e de urgência. Quando identificar ambos os tipos de incontinência juntos, um tem mais impacto do que o outro, por isso é recomendado tratar os sintomas comuns em primeiro lugar.

A incontinência por regurgitação: Este é um fluxo constante ou intermitente de urina causada geralmente por uma obstrução ou dano do nervo.

Menopausa: O período que marca a cessação definitiva das atividades menstruais.

Exercícios do músculos do assoalho pélvico: Exercícios que envolvem contração e relaxamento dos músculos do assoalho pélvico, a fim de reforçar e aumentar a pressão de fechamento da uretra.

Micção: Ação de urinar (passagem da urina).

Músculos pélvicos: Os músculos do assoalho pélvico formam uma ampla unidade de apoio entre as pernas e se estendem a partir do osso púbico em direção à base da coluna vertebral.

Bexiga hiperativa: A bexiga hiperativa detém mais urina do que o habitual. Não se sente que a bexiga está cheia, podendo ocasionar pequenas perdas de urina com o aumento da pressão sobre as suas paredes.

Bexiga neurogênica: A existência de lesão neurológica de uma doença pode afetar a comunicação entre o cérebro e a bexiga. Como resultado, você não pode controlar a bexiga ou esvaziá-la completamente.